Sobre a Colmeia

O Início

Em 1942, realizou-se no Instituto de Ciências e Letras uma reunião dirigida pela educadora Marina Cintra, com o objetivo de organizar uma instituição que visasse auxiliar moral, material e intelectualmente os estudantes do curso secundário. A instituição foi batizada com o nome Colmeia, sugerindo o espírito de cooperação, trabalho e união.

Assim, a Colmeia – Instituição a Serviço da Juventude foi fundada em 14 de agosto de 1942, em plena II Guerra Mundial, por Marina Cintra e um grupo de assistentes sociais e educadores: Carolina Ribeiro, Zuleika de Barros, Noemi Rodolff da Silveira, André Franco Montoro, Ulisses Guimarães, Esther Figueiredo Ferraz, Joaquim C. Bicudo, Lauro Costa, Maria de Nazareth Moura, entre outros.

Essa equipe estava convencida de que só pela educação da juventude é que as nações iriam obter a paz. Para mantê-la e administrá-la, estas pessoas decidiram concentrar esforços e recursos em direção a um objetivo fundamental: formar as novas gerações, tornando-as aptas a construir um mundo melhor, onde imperem os princípios da igualdade, da justiça, do amor ao próximo e do respeito ao bem comum. Já, então, a Colmeia se colocava como pioneira e germe das propostas de organizações estudantis, com o seguinte lema: “Aqui se luta por um mundo melhor” .

75 Anos de História

Nestes 75 anos vem interagindo com instituições e agentes sociais comprometidos com os mesmos objetivos, sem distinção de raça, cor, credo religioso ou político. Enfrentou grandes mudanças sociais, econômicas e ideológicas e, coerente com o processo necessário de atualização, desenvolve hoje diversas atividades junto a adolescentes e jovens diretamente, bem como, em ação multiplicadora, junto a seus familiares e educadores.

Ao longo destes anos, tornou-se reconhecida pela comunidade escolar por seus trabalhos com estudantes do Ensino Médio, principalmente por ser uma das instituições pioneiras no atendimento às questões de orientação vocacional/profissional, mas é reconhecida também por outros segmentos da sociedade pelos anos dedicados à juventude.


Sua localização em bairro nobre da cidade de São Paulo tornou-se muito valorizada, o que a diferencia das demais organizações do terceiro setor, normalmente situadas em regiões de maior vulnerabilidade social.

Atende gratuitamente filhos de trabalhadores da comunidade local e moradores da periferia da região metropolitana de São Paulo pertencentes a famílias de baixa renda, que se deslocam até a instituição para desenvolver atividades complementares à escola e cursos de qualificação profissional. Atende também jovens que buscam orientação para o processo de escolha profissional, cujo serviço é particular, pois são, em sua maioria, jovens pertencentes a famílias de alta renda.

Atualmente tem a seguinte finalidade estatutária:

A Colmeia – Instituição a Serviço da Juventude –, como instituição que presta serviços de Assistência Social, tem por finalidade promover atividades educacionais, culturais e desportivas, visando ao desenvolvimento de crianças, adolescentes e jovens para sua realização pessoal e social e a conscientização de sua cidadania com princípios éticos e morais.

Sua missão está assim definida:

Contribuir para a realização pessoal e profissional do jovem com orientação e desenvolvimento de suas potencialidades.

  • A Colmeia valoriza por meio de seus projetos:

    • Igualdade de oportunidades;
    • Desenvolvimento integral da potencialidade do ser humano nos níveis biopsicossocial e espiritual;
    • Corresponsabilidade da família na formação de crianças e jovens;
    • Integração entre os educadores formais, sociais e familiares, para atuação e cuidado com crianças e jovens;
    • Formação, crescimento, autonomia e satisfação dos seus profissionais colaboradores;
    • Respeito e divulgação da legislação vigente em suas diversas instâncias, possibilitando a utilização destes recursos;
    • Caracterização da instituição como espaço de não violência, cultivo da paz, de cuidados e de respeito ao bem comum;
    • Acolhimento dos sentimentos, buscando sua expressão, com a consciência do individual dentro do coletivo;
    • Flexibilidade e disponibilidade de aceitar e procurar atender às demandas dos educandos e educadores;
    • Trabalho prazeroso, estimulante, envolvente e competente para que seus frequentadores criem vínculos;
    • Investimento na construção da cidadania.

Concepção de Homem

A Colmeia vê o homem como um ser livre, único e incompleto, dependente do outro para se constituir, pensar e se discriminar. É capaz de se desenvolver e realizar interferindo, sofrendo e transformando o ambiente.

Visão de Homem

Ser humano autônomo, ético, crítico, criativo e capaz, em permanente desenvolvimento. Respeitado em sua singularidade e liberdade. Consciente de sua relação consigo e com o outro, e responsável pelo seu papel de agente transformador da sua vida e da sociedade. Uma pessoa solidária e feliz com suas escolhas.

Concepção de Sociedade

Nossa sociedade é constituída e construída por contrastes. É uma sociedade desigual, caracterizada por consumismo, narcisismo, hedonismo, imediatismo e influenciada pela ação da mídia. É marcada pela tecnologia que influencia a ação e o comportamento das pessoas.

Visão de Sociedade

Almejamos uma sociedade justa, fraterna, democrática, igualitária em oportunidades, com respeito pelas relações e diferenças entre os seres. Uma sociedade solidária, consciente da força coletiva e responsável pelo equilíbrio do meio ambiente e pela sustentabilidade do planeta.

Homenagem Recebida na Câmara Municipal de São Paulo





Rua Marina Cintra, 97 - Jd. Europa - São Paulo - tel. (11) 3881-1545 - e-mail: colmeia@colmeia.org.br